O Vinum e a jornada de uma carne de excelência, maturada atrás dos montes

Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 03
Acabada de chegar da Namibia e ainda a desfazer as malas fui tentada a ir almoçar ao Vinum em Vila Nova de Gaia para ‘cortar a fita’ das Jornadas do Boi de Trás-os Montes. Hesitei em aceitar o convite, porque o cansaço era muito, mas rapidamente me rendi ao toque de Midas e ao sentido de excelência que a Symington põe em tudo o que toca.

Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 02

Preparado com muita antecedência, a compra dos bois planeada muitos meses antes deram-me o privilégio de me sentir cada vez mais parte desta família do norte. Poderia lá eu faltar ao primeiro evento do Vinum?! Os bois vieram de Trás-os-Montes e na sua maturidade com 14 e 15 anos e a pesar 1397 Kg e 1491 Kg respectivamente e foram selecionados por quem percebe do assunto. Nada mais nada menos do que Imanol Jaca, considerado um dos maiores especialistas de carne bovina do mundo. A carne absolutamente extraordinária foi trabalhada e aprimorada com especiarias com aromas de erva e trigo frescos e a carta do almoço foi uma das melhores experiências bovinas, que já vivi em mesas portuguesas.

O programa das festas foi aberto com uns deliciosos e pequenos rissóis de moura e maça e logo de seguida fui desgraçada (no bom sentido, claro) por um guisado de orelha e chispe de porco ibérico com feijão branco, acompanhado com um Pombal do Vesúvio tinto de 2009. Todas as razões são boas para sentir o pulsar da Quinta do Vesúvio, mas deixarei a essa partilha para uma das experiencias mais sentidas que vivi este ano pela altura das vindimas e que partilharei durante a próxima semana.

Habituada a mesas grandes com tudo a que temos direito, a minha Mãe sempre recebeu lindamente, mas melhor que isso sempre foi uma cozinheira de mão cheia que orquestrava uma cozinha onde se punham lagostas vivas em panelões e se depenavam perdizes como se fosse o ritual mais elegante do mundo. Nunca tive grandes hipóteses, quisesse ou não, o facto de ser a última de três rapazes deu-me um estágio bem grande a acompanhar as gastronomias portuguesas. E desde muito nova que percebi que não há, jamais haverá local mais sagrado do que a mesa, onde se reúnem os seres humanos.

Talvez por isso seja fácil para mim saborear um guisado, que forte para alguns soube-me divinamente bem e confesso que depois de duas semanas de Namibia regressar à minha gastronomia com chave de ouro deixou-me a flutuar de satisfação.

Seguiu-se então o tão esperado costelão de Boi de Trás-os-Montes que me chegou acompanhado com pimentos vermelhos da estação e mais um um elogiante tinto, um Quinta do Vesúvio 2009. Sem qualquer dúvida, esta foi a melhor carne que alguma vez provei na vida, que perfumada, desfazia-se suculenta nas cores, nos sabores e nos sentidos, com o leve acompanhamento dos pequenos legumes vermelhos.

Assim por momentos e ainda inebriada com tudo o que vivi em terras africanas dei por mim elevada nos meus pesamentos. Ali estava eu, mais uma vez, na sala sustentada por pilares do ano de 1809 para ter o privilégio de almoçar com mais um grande testemunho de um projeto da grande família Symington, a qual não se rege apenas pelo sangue. De novo, as gargalhadas e a importância das palavras sempre francas e genuínas de Paul Symington e que na abertura desta jornada foram bem acompanhadas pelos pequenos discursos de Joe Alvares Ribeiro, Iñaki Lz de Viñaspre e Imanol Jaca.

A minha chamada à terra foi retomada com um sortido de queijos e trufas artesanais acompanhados de um glorioso vinho do Porto Graham’s de de 1994, aberto de uma garrafa que falou por si.

A quem se sinta tentado a viver esta experiência extraordinária, este menú único no Vinum vai estar disponível para todos os que o queiram experimentar nas próximas três semanas.

De comer e chorar por mais vale bem a pena a reserva, sabores portugueses e a maturação de elevados ingredientes da natureza, que nos chegam soberbamente bem tratados, de uma terra portuguesa. Uma terra que respira sabiamente atrás dos montes.

Vinum Jornadas do Boi de Trás-os-Montes 01Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 04Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 20Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 06Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 07Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 08Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 09Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 10Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 11Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 12Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 13Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 14Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 16Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 17Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 18Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 19Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 05Vinum Jornadas do Boi de Trás os Montes 21
Jornada do Boi de Trás-os-Montes
Rua do Agro, 141 (Grahams Port Lodge) Vila Nova de Gaia, Porto
Tel.  220 930 417
 Todos os dias do12h30 às 16h e das 19h30 às 24h
www.grahams-port.com
www.vinumatgrahams.com
Menú Jornada do Boi de Trás-os-Montes €68