Sim, isso mesmo. O que o potencial do país precisa é criatividade e inovação e este é um excelente exemplo de tudo o que pode ganhar um farol aos olhos do mundo e dos portugueses. Como exemplo de irreverência e inovação, um testemunho que merece o destaque nesta plataforma Atlântica.

Os primeiros circuitos de turismo industrial do país – Circuitos Pelo Património Industrial de S. João da Madeira -celebraram o seu primeiro ano de vida. A ousadia envolve a organização de visitas a fábricas em laboração e a instituições, com ligação às principais atividades industriais do concelho, como a nossa tão nostálgica e irreverente Viarco, única fábrica de lápis do país, a Helsar e a Evereste, do setor do calçado, a Cortadoria Nacional de Pelo e a Fepsa, da indústria da chapelaria e a Heliotêxtil, fábrica de passamanarias. O Centro de Formação Profissional da Indústria de Calçado, o Centro Tecnológico do Calçado de Portugal e o Museu da Chapelaria, único na Península Ibérica são instituições que também estão associadas a este projeto, a quem a cidade na ponta dos dedos dá os parabéns.

Mais aqui e aqui.

Mas há mais.  Abraçado a este irreverente projeto Turismo Industrial, o WR Hotel de S. João da Madeira inaugurou 7 quartos temáticos, em que a Cortadoria Nacional de Pelo, FEPSA, Helsar, Everest, Heliotêxtil, Viarco e Museu da Chapelaria meteram mãos à obra e deram o seu contributo particular a cada um dos quartos que decoraram.

Os quartos,  a cargo da Cortadoria Nacional de Pelo tem fotografias antigas e atuais da fábrica, mas também alguns objetos essenciais da manufatura, nomeadamente uma coberta em pelo de coelho e estatuetas em porcelana. A Helsar e a Everest evocaram a indústria do calçado. Fotografias, quadros com adereços, almofadas revestidas de couro e até um boneco de um sapateiro artesanal.

Quem for viciado em chapéus tem nos quartos do Museu de Chapelaria e da FEPSA. No primeiro, o tema é o chapéu de coco, tipo Charlie Chaplin. Já a FEPSA optou pelo feltro, nomeadamente na coberta da cama e num cesto colocado sobre a cómoda. Na parede de fundo, um quadro evoca personagens célebres do cinema que não dispensam o chapéu, como Indiana Jones ou o pistoleiro sem nome interpretado por Clint Eastwood. AHeliotêxtil recorreu às etiquetas, pulseiras e bordados,  e a Viarco recorda o lugar privilegiado no panorama nacional – é a única fábrica do país – mostrando ao turista o papel que o lápis representa na sua vida, através de uma enorme imagem que decora a parede atrás da cabeceira da cama. Mais aqui.

esta plataforma Atlântica no facebook está aqui