Rui de Luna, nas Ruínas do Carmo, 7 julho

No ano passado assisti ao concerto de Rui de Luna no Claustro dos Jerónimos, assim como uma miúda abre a caixa de um tesouro. E se hoje sou este ser humano em constante evolução devo-o ao dom de um Mestre, Rui de Luna, professor de voz de muitos actores, políticos, apresentadores e cantores da nossa praça. Aulas de voz para um projeto de televisão que nunca aconteceu para minha felicidade e da constante recusa ao campo do écran como mulher bombom. Teria sempre de ser maior do que isso.

Sempre com a elegância da descrição colada à pele, o mestre Rui de Luna é daqueles seres humanos que têm a capacidade de em silêncio, com uma frase apenas ou com um simples toque das mãos, nos tocar profundamente. Foi nas suas aulas que acendi ‘o fósforo para o milagre do fogo’ que é a viagem interior de estarmos vivos. Com o mestre aprendi que a voz é um dos grandes espelhos da alma. Com ela, a importância do alinhamento interior, de um amor que só é possível com os outros iniciado primeiro na nossa essência.’Tantas vidas numa só’ escreveu um dia. Sim. E ainda bem, só assim fará sentido na senda do divino ainda possível à humanidade.

No próximo 7 de julho, às 21h30, no concerto Alma LatinaRui de Luna inundará as ruinas do Carmo. Se no concerto dos Jerónimos foi extraordinário, não imagino ainda a beleza que fará das Ruinas do Carmo imortal ao postal de Lisboa. O Porto também o merecia.

Como uma grande uma referência da música clássica e como uma das grandes vozes mozartianas dos nossos dias, a sua transpiração de alma abraça o lírico-popular de cariz latino, o Mestre homenageará Tomás Alcaide e Luciano Pavarotti. Com o cruzamento da voz mozartiana e da guitarra portuguesa, com destaque para a canção napolitana, os tangos de Carlos Gardel e Piazzolla, e homenageando ainda importantes artistas nacionais como Amélia Muge, Luís Tinoco ou Xutos e Pontapés. O concerto contará com as mãos do pianista Hélder Godinho e o ensemble é constituído por destacados músicos do panorama nacional e internacional, com origens e experiências em áreas musicais tão diversas como o fado, o jazz, o tango ou a música clássica. Ainda a participação da fadista Mafalda Arnauth em dueto com Rui de Luna (a música sobre o sonho e a vida vai levar-me novamente para outra dimensão) e da actriz Sofia Aparício que dará voz aos meus sempre indescoláveis poetas portugueses.

Este concerto dá início à tournée que levará Alma Latina aos mais prestigiados destinos da actualidade nacional e internacional. Torne-se fã aqui e não comprem antes que esgote (são apenas 300 lugares vendidos) aqui.