Ler os clássicos com um inglês mais perfeito

British Council 1

Seria uma grande pretensão achar que leria os clássicos ingleses, como leio a minha língua materna, por isso propus-me ao fim de todos estes anos, a testar o nível do meu inglês no British Council. Vejo o regresso às salas de aulas, sempre como um prazer, porque acredito que somos seres humanos em constante construção. Num vício de  ‘mais e melhor’, gosto de fazer tudo a que me comprometo, com sentido de excelência e tenho esta grande obstinação com os clássicos da literatura inglesa: que na minha modesta opinião ganham ainda mais esplendor, lidos na sua língua original.

Se o meu inglês é mais do que suficiente para devorar os livros dos escritores ingleses? Claro que sim, mas se é perfeito? Não é e desconfio que nunca será e ainda bem, porque acha-lo, seria pouco humilde da minha parte. De qualquer modo e porque sou uma apaixonada pela pronuncia britânica e tenho este capricho de ler os ‘meus’ Evelyn’s  Waugh na sua língua original, abracei mais uma vez apaixonada, esta decisão, que me vai deliciar três horas semanais num dos palácios da cidade.

British Council 1 2

O British Council foi fundado em 1934, numa época de grandes mudanças na Europa. Não tenho dúvidas que a Grã-Bretanha esteja sempre à frente do seu tempo, ampliando e consolidando a sua influência através das relações culturais.

The British Committee for Relations with Other Countries (no seu nome original) funcionava inicialmente através das Embaixadas Britânicas e dos Altos Comissariados, lançando as suas primeiras operações no estrangeiro, em Portugal e no Egito, em 1938. No mesmo ano, tomou em mãos a responsabilidade do Pavilhão britânico da Bienal de Veneza. Segue-se a Sala de Leitura de Inglês na Universidade de Coimbra pelo professor George West, na presença do então Ministro da Educação. O interesse despertado levou-nos a criar um curso: Coimbra tornou-se assim o primeiro local do mundo onde o Britich Council ensinou Inglês. Em 1938, o British Council foi oficialmente inaugurado em Lisboa pelo mesmo professor, numa cerimónia realizada na Sala Magna da Academia das Ciências. Vejam só a delicia das fotografias.

British Council 6 British Council 5

Um ano mais tarde, abriu em Coimbra com a designação ‘Casa de Inglaterra’ e em 1943, abriram-se as portas na Rua do Breiner. Nas memórias ficam visitas importantes como a de Margaret Thatcher, em 1984, e as do Príncipe Carlos e da Princesa Diana em 1987.

Hoje eu agarro os livros, os clássicos da literatura inglesa, que tenho como por meus amigos silenciosos mais caprichosos e os que passei a transportar rumo ao British Council. As aulas acontecem num pequeno palácio no Príncipe Real e que partilharei com mais detalhe, um destes dias. Mais aqui e aqui.British Council 4British Council 2British Council 7British Council 8