Design Store BCT, No limbo da genialidade

A sensação foi a mesma quando entrei. Segundos que me transportaram por momentos aos meus dias vividos em Amesterdão.Em moradas da antiga Batávia, aprendi a emoção de viver lojas surpreendentes, onde em nome da causa da criação, tudo é possível.

Os pés alinhados no eixo do que deve ser uma cidade e um cenário digno de película, com livros a arderem por trás. Assim é a nova morada cénica do Príncipe Real, que goza do privilégio de uma ousadia elegante em constante mutação, quando por acaso a descobrimos enquanto deambulamos pelas ruas do bairro mais elevado da capital: um ambicioso elogio à inspiração e à criatividade.

O mentor da genialidade, Rui Marques, transpira alegria enquanto me partilha as características das duas palavras que deram origem ao nome da loja, ‘Baseado + Conceito’. A primeira ergue a obra em si e a segunda retém-se nos pormenores ou detalhes que a tornam única. Defini-la como uma loja de decoração seria por demais redutor – sob a égide do design, ela encerra, tanto em artigos como experiências, muito mais que alguns objectos para a casa. Pelo desejo do toque dos materiais à pele e aos olhos, a loja irreverente é também um showroom para os clientes profissionais que já acompanham as marcas que representam desde 2007. A ideia da democratização e abertura de portas aos viajantes da cidade nasceu há quatro anos com a promoção das marcas de tecidos Kvadrat, Maharam e Fanny Aronsen, antes de alcançar em 2011 as marcas Skitsch, Mater, Muuto, Innermost, Bysteel ou a Flatdesign.

Entre fotografias de Sónia Guerreiro, obras de José Moura-George ou peças de Cristian Zuzunaga ou Marco Sousa Santos, podemos encontrar marcas como a EGGO Branca Lisboa, as lareiras da Glammfire, os têxteis da Soft Téxtil e da Flat Design, os tapetes de lã da Piodão, as som-design Svago e Heimdal, o mobiliário de exterior design da alemã Holili, o mobiliário de escritório da Steelcase ou gadgets da francesa Parrot.

Em grande e merecido destaque, os mais sexy sofás portugueses da Zero 2 e ainda um Citroën Dois Cavalos que poderia levar por €7.950, se não tivesse já reservado a um estrangeiro que quando entrou comprou a loja quase toda. Porque o espaço é uma viagem, não poderiam deixar de estar presentes os vinhos da Zoom e os livros da Taschen para estimular cérebros e sentidos estéticos. Ou não estivéssemos nós numa das mais bonitas cidades do mundo.

 crónica publicada a 16 de Junho de 2011 na Vogue

Design Store BCT
Praça do Príncipe Real, 20 e 21 Lisboa
Tel. 21 192 8020
www.bct.pt
Seg a Sáb 10h – 19h