Christian Kjelstrup está em Lisboa para homenagear Fernando Pessoa

Christian Kjelstrup está em Lisboa para continuar a homenagear Pessoa 00

O escritor norueguês Christian Kjelstrup, que considera o Livro do Desassossego, de Fernando Pessoa, a melhor obra literária do mundo, abriu em Março no centro de Oslo a “Livraria do Desassossego” (Uroens Bokhande), onde vendeu exclusivamente essa obra de Pessoa. A iniciativa repete-se agora no Chiado desde ontem e até  6 de Julho, na loja d’ A Vida Portuguesa.

Christian Kjelstrup está em Lisboa para continuar a homenagear Pessoa 01
“O editor norueguês Christian Kjelstrup acredita que o melhor livro de todos os tempos já foi escrito, e por um português com nome de Pessoa. Fernando de primeiro nome, inquieto como só os grandes poetas. Em Março de 2014, enquanto passava numa rua vazia de Oslo, deu com um sinal de aluguer numa montra de uma loja. Veio-lhe uma ideia à mente, com tanto de genial como de louca e que, como tal, faria justiça a quem queria homenagear: criar ali um espaço comercial temporário que vendesse única e exclusivamente esse livro. E assim nascia a Livraria do Desassossego, em cujas prateleiras se encontrava apenas e tão somente a obra com o mesmo nome.
Christian Kjelstrup está em Lisboa para continuar a homenagear Pessoa 02

No primeiro dia vendeu 50 livros. No dia a seguir apareceu nas notícias e vendeu 250. Ao terceiro dia surgiram entre a clientela os príncipes da Noruega e venderam-se 530 livros. No final daquela semana, fechava-se a livraria com 1600 exemplares vendidos. Mas Christian ainda não se dava por contente e tratou de organizar uma Leitura do Desassossego num estádio com 700 pessoas. Sabem aqueles cachecóis que dizem “Benfica”? Ele mandou fazer uns que ostentavam “Pessoa”, como que a pôr o Ronaldo no devido lugar.

Com tanta atenção, o Livro do Desassossego voltava a ser reeditado na Noruega, faziam-se filas nas bibliotecas para o ler e tornava-se um best seller. Mas Christian continuava sem se dar por contente e queria ir mais longe. O passo seguinte? Levar a Livraria do Desassossego à cidade do poeta, abri-la em Lisboa, de preferência no Chiado. Contactou a Casa Fernando Pessoa, onde se fará uma conferência e uma leitura, que lhe recomendou A Vida Portuguesa, na Rua Anchieta 11. Nós comprometemo-nos a esvaziar a nossa zona de livraria dos títulos habituais para ajudar a fazer brilhar o genio pessoano, onde se vai vender exclusivamente a edição de Jerónimo Pizarro para a Tinta da China. Entre quarta-feira dia 2 de Julho, a partir das 10h00 e até dia 6, domingo, às 20h00. As receitas vai entregá-las a um projecto de solidariedade que há-de levar jovens carenciados a Oslo. Diz o norueguês que não quer parecer arrogante mas gostava de nos ajudar a re-descobrir o nosso Pessoa. E o seu Desassossego”.

 

Christian Kjelstrup está em Lisboa para continuar a homenagear Pessoa 03Christian Kjelstrup está em Lisboa para continuar a homenagear Pessoa 05Uroens-Bokhandel-Oslo-1-610x408