Atelier Autêntico, na exclusão do desperdício

Atelier Autentico © Sancha Trindade (18)

Inspirado em épocas passadas, o Atelier Autêntico tem uma missão purista. Nas palavras dos seus fundadores, ‘este é um projecto inspirado no passado, quando o artesanato, a qualidade, a concepção e a funcionalidade eram mais importantes do que as palavras ‘lucro’ e ‘venda’.

O atelier nasce de um encontro londrino, entre Ruth, alemã formada em design gráfico e Sérgio, um português que estudou design industrial e fotografia em Lisboa, antes de se mudar para Londres para o Hoxton Hotel em Shoreditch. Entre ‘shadow yoga’ e esgrima japonesa ‘batto-do’, o casal do mundo escolheu Mafra para viver, morada onde pulsa a oficina deste projecto purista e onde se encontra com a natureza, para ressuscitar peças abandonadas.

Atelier Autentico © Sancha Trindade (20)

Inspirados pelo vintage, a recuperação do património e os designs intemporais, Ruth e Sérgio adoram apresentar estilos do passado com uma intervenção contemporânea. Nos ingredientes da criatividade elegem a essência da arquitectura, cultura, gastronomia e estilos de vida espalhados por todo o mundo. E é com essa energia que restauram mobiliário as peças antigas salvando-as de contribuírem para o lixo do mundo.

Nas suas palavras “ao restaurar móveis antigos e antiguidades, valorizamos o artesanato tradicional e reduzimos o desperdício”. Mas há mais, numa missão ecológica, os produtos usados nessa recuperação têm o pormenor delicioso do usos de tintas ecológicas e não-tóxicas à base de leite e giz, ceras naturais e têxteis vintage para a reconstrução dos estofos, sempre que possível. Além do mobiliário vintage, também produzem a sua própria linha de acessórios para a casa, usando materiais recuperados como madeira restaurada. Alguns dos produtos são mesmo inspirados ao tentar usar sobras de cortes de madeira.

Atelier Autentico (13)

No equilíbrio entre a vida da cidade e do campo, o atelier de recuperação tem a sua base na tranquila aldeia de Barreiralva em Mafra e ao som dos pássaros renascem os móveis para o mundo, colocados depois numa morada virtual mas também numa loja nas margens da Assembleia da República, em São Bento. Na entrega da fusão da missão com a criatividade há uma opinião forte que o move as almas do atelier: “O problema com as técnicas modernas de produção é a enorme quantidade de recursos  – materiais, eletricidade, água, etc. – que é necessário para a fabricação de móveis produzidos em massa. Isso cria enormes pressões sobre os recursos naturais e cria grandes quantidades de resíduos tóxicos. Móveis produzidos em massa também não duram muito tempo e acabam muitas vezes no lixo”.

Preocupados com o futuro do planeta e como o estilo de vida que preveem afectar as gerações futuras, os mentores deste Atelier Autêntico acreditam que é necessário mudar a atitude perante a ideia de comprar consumíveis baratos, que têm tendência a estragar-se com facilidade, criando resíduos que irão sobreviver a todos nós e poluem o ambiente. E por isso Ruth e Sérgio entregam-se todos os dias à urgência do uso dos produtos artesanais vintage e de qualidade, ajudando a quebrar este ciclo destrutivo, criando algo maior, que pode ser valorizado durante muitos anos, como se deseja a um mundo mais equilibrado. Mais purista.

Atelier Autêntico
Beco da Rosa, 2C e 2D, Lisboa
Tel. 351 918 886 924
atelierautentico.pt
Qui a Sáb 11h – 19h ou por marcação
facebook.com/atelierautentico
instagram.com/atelierautentico

este artigo foi escrito no meu papel de curadora do projecto O Purista Barbière by Affligem e pode ser lido  também aqui.